O Acompanhamento Terapêutico na Inclusão Escolar de Alunos com Deficiência Mental


Você pode compartilhar agora?

Resumo: este artigo consiste em uma revisão da literatura, tendo por objetivo abordar o trabalho do Acompanhante Terapêutico no processo de inclusão de alunos dentro do contexto escolar. Para tal, ao longo do presente estudo é contextualizado o acompanhamento terapêutico, o trabalho do Acompanhante Terapêutico na escola, a deficiência mental e o lugar do AT no processo de inclusão escolar.

 

Assinar Canal | Curso Grátis de AT

 

O Acompanhamento Terapêutico na Inclusão Escolar de Alunos com Deficiência Mental

 

Introdução

A educação de crianças com deficiência mental e sua inclusão nas escolas regulares são temas atuais e de difícil abordagem, demandando reflexões e mudanças significativas da instituição escolar e dos profissionais quanto aos modelos tanto educacional quanto clínico a serem adotados.

Neste contexto, o exercício do Acompanhante Terapêutico permite que haja uma comunicação entre a clínica e a escola, visando uma educação inclusiva de qualidade, onde tanto o aluno quanto a instituição escolar e a sociedade como um todo sejam beneficiados.

 

Acompanhamento Terapêutico

O acompanhamento terapêutico é uma prática que busca promover saúde utilizando os espaços da vida cotidiana do paciente como setting terapêutico, e baseia suas intervenções na tríade “acompanhar – esperar – questionar” (SILVA, 2003).

O Acompanhamento Terapêutico na Inclusão Escolar de Alunos com Deficiência Mental
5 (100%) 9 votes

Você pode compartilhar agora?

Ficamos felizes quando você escreve aqui!