Acompanhamento terapêutico: história, clínica e saber

RESUMO: Abordando o acompanhamento terapêutico (AT) de uma perspectiva histórica, o artigo tem como objetivo enfocar algumas transformações pelas quais essa modalidade de tratamento passou desde seu surgimento, mostrando sua relevância para a compreensão e o enfrentamento de alguns desafios com que se depara hoje. Destacando mudanças que concernem tanto a demanda por essa prática como os seus objetivos e o perfil daquele que a desempenha (AT), focalizamos a emergência e os desdobramentos de uma preocupação dos acompanhantes terapêuticos com o manejo do vínculo e da escuta. Tal preocupação os tem conduzido a um esforço de sistematização teórica do acompanhamento terapêutico que levanta importantes questões acerca da relação do AT com o saber que o credencia a praticar sua função.

(mais…)

Acompanhamento Terapêutico: uma intervenção à patologia dos jogos eletrônicos

Curso AT On-line e 100% Grátis!! Aulas Grátis Com Professor Psicólogo, Mestre em Psicologia! Acompanhamento Terapêutico: uma intervenção à patologia dos jogos eletrônicos RESUMO: O presente artigo discute a proposta de intervenção do acompanhante terapêutico (AT) no tratamento de pacientes, principalmente no que tange ao uso problemático de jogos eletrônicos. Ler mais…

Pacientes com transtorno de personalidade borderline e acompanhamento terapêutico: um olhar psicanalítico

Resumo: este artigo propõe-se analisar sob perspectiva da psicanálise se o Acompanhamento Terapêutico seria benéfico para pacientes com Transtorno de Personalidade Borderline. O resultado apontou que para os pacientes limítrofes, é de extrema importância a prática do AT, pois ele pode acompanhar de perto o que não se consegue obter na clínica de psicólogos e psiquiatras.

Palavras-chave: acompanhante terapêutico, acompanhante terapêutico, transtorno de personalidade borderline, psicanálise.

(mais…)

Acompanhante Terapêutico Como Facilitador No Processo de Inclusão Social

Resumo: o presente artigo buscou traçar aspectos que auxiliam pacientes em sofrimento psíquico em sua inclusão social, elencado características que contribuem para que este processo seja possível, o papel do acompanhante terapêutico tem destaque especial, uma vez que este profissional transita pelos extra muros institucionais, interagindo em espaços do cotidiano do sujeito proporcionando continuidade ao processo terapêutico, para além do setting tradicional. A contribuição da psicanálise para explicar a construção da estrutura psicótica nos proporcionou um conhecimento fortuito, delineando assim a função do at como ego auxiliar neste tipo de intervenção.

Palavras chaves: Acompanhamento Terapêutico, Inclusão Social, Psicanálise. (mais…)