A Prática do Acompanhamento Terapêutico em Serviços de Acolhimento Institucional


Você pode compartilhar agora?

Ebook AT

Resumo: o presente artigo tem por objetivo apresentar o olhar frente à prática do Acompanhamento Terapêutico em meio ao Serviço de Acolhimento Institucional, especificamente uma Casa Lar de localizada em uma cidade do Vale do Taquari/RS. Além da carga teórica, transcorro ainda sobre minhas sensações quanto à prática de trabalho como at.

Palavras-chave: Acompanhamento Terapêutico (AT), Casa Lar, Serviço de Acolhimento Institucional.

Therapeutic Accompaniment

A Prática do Acompanhamento Terapêutico em Serviços de Acolhimento Institucional

 

 

Introdução: A Prática do Acompanhamento Terapêutico

A prática de Acompanhamento Terapêutico se diz de uma ferramenta, um dispositivo de grande potencialidade, o qual possibilita aos pacientes serem acompanhados nos locais ou situações específicas onde sentem dificuldade para lidar.

Com o intuito de promover saúde, o AT acontece como um possibilitador de novas formas de olhar e vivenciar, facilitando o alcance de resultados estimados ao caso.

Esta prática, acontecendo em casas lares, permite diversas formas de ações, muito além dos muros da instituição, das barreiras das vidas dessas crianças/adolescentes, ou ainda, das limitações criadas por situações familiares. Desta forma, que o artigo desenvolve-se, possibilitando a visualização de espaços e formas de trabalhos distintos dos já conhecidos em nosso cotidiano.

I. Afinal, o que é o Acompanhante Terapêutico?

A noção de “Acompanhante Terapêutico”- AT – surgiu na Argentina na segunda metade do século XX como uma possível forma de tratamento aos pacientes que não respondiam as abordagens propostas.

A Prática do Acompanhamento Terapêutico em Serviços de Acolhimento Institucional
5 (100%) 20 votes

Você pode compartilhar agora?

Ficamos felizes quando você escreve aqui!